sábado, 26 de agosto de 2017

Porto-Seguro

















Texto: PORTO-SEGURO
Autor: Sidney Santborg

Gostaria de ser seu porto-seguro.
Aquele lugar onde chega e quer ficar...
Descansar das fadigas e das ilusões do mundo.
Onde eu possa te envolver no meu abraço e te fazer relaxar.
Sem pensar no tempo e sem pensar em nada.
Apenas curtir o momento e querer pra sempre estar.
Não por uma obrigatoriedade,
Mas simplesmente por se sentir protegida,
Por sentir-se cuidada e verdadeiramente amada.
Sem as asas cortadas, sem gaiolas para te aprisionar...
Sem correntes e bolas de ferro, sem tornozeleiras eletrônicas,
Sem as amarras do que quer controlar.
E com as portas e janelas abertas para quando quiser voar.
Venha para a segurança do meu porto!
Nessa viagem, desembarque no meu aeroporto.
Não são necessárias bagagens... Somente as que a vida te deu.
Mas traga o seu coração,
Porque é nele que vais guardar tudo que viverás comigo.
E isso te alimentará pra sempre quando eu não mais estiver aqui...
Disponível para te oferecer o meu porto-seguro e todo o meu amor.

Imagem reirada do blog: duplararidade

terça-feira, 30 de maio de 2017

Quem Sou Eu?




















Texto: QUEM SOU EU?
Autor: Sidney Santborg

Sou o engano proposital da razão...
Sou a confusão de sentimentos na mente.
Sou o rebuscamento do que não quero dizer.
Sou o bem e o mal se contrapondo em meu ser.
Sou a voz do silêncio gritante em mim...
Sou o som dos pensamentos descritos em palavras.
Sou as letras transcritas da minh’alma.
Sou o segredo que a curiosidade anseia.
Sou o texto a ser traduzido...
Sou a resenha sem spoiler...
Sou o livro pra ser lido por quem sabe amar. 

Imagem retirada do site: pramashanti

sábado, 29 de abril de 2017

Encontro de Almas



Texto: ENCONTRO DE ALMAS
Autor: Sidney Santborg

Sabe aquele dia em que você não imagina que algo interessante vai acontecer?
Eu estava assim... E jamais imaginaria que, mesmo em um local diferente da onde eu costumava trabalhar, seria um dia tão surpreendente.
Foi um mergulho em um mar de pensamentos que me trouxe um sentimento diferente.
Primeiro porque não pensei que meus olhos encontrariam outros olhos e eles me falariam tantas coisas.
Talvez eu tenha me surpreendido demais e me resguardado de dizer o que eu realmente gostaria. Mas sentia os seus olhos dizerem tudo o que eu gostaria de saber.
Às vezes tenho essa mania de deixar a timidez me atrapalhar de ser feliz...
Talvez por medo de me expor ao engano e a decepção ser a resposta para o meu devaneio.
Vi você me olhando e eu queria te encarar, cheguei a fazer isso algumas vezes, mas faltou a oportunidade de me aproximar de fato.
Tentei chegar próximo, mas parecia que algo estava disposto a nos separar.
Estávamos em momentos diferentes em determinados lugares e somente nos cruzávamos na correria dos nossos afazeres, muito rapidamente.
Só ficava o desejo de chegar perto e trocar um oi.
Eita vontade de sentir o sabor daquela boca...
Eita necessidade de sentir você em meus braços e por alguns instantes derreter em seu calor.
Eita maldito desencontro que não nos dá oportunidade de chegarmos perto um do outro.
Ficamos por horas nessa dança sem sequer dar um passo...
Eu sentia o dia se findar e o receio de te ver partir já começava a me atormentar.
Tentei de tudo para te encontrar antes de partir. Porém, a conspiração do universo impedia o nosso encontro.
Quando enfim nos cruzamos foi apenas para uma breve despedida.
Eu teria que adentrar uma sala e foi quando a vi sair. Seus olhos me disseram adeus, enquanto os meus lhe pediam pra ficar.
Você partiu e eu fiquei... Desceu no primeiro elevador... A ligação acabou quando a porta se fechou.
Rapidamente meu coração viu a saída de emergência, desci desesperadamente os degraus das escadas do 10° ao 1°andar.
Era como se o mundo fosse acabar e a minha atitude mudasse tudo.
Sim, mudaria o meu mundo, a minha história...
Cheguei ao térreo suado, cansado e descabelado, mas a tempo de te ver sair do elevador.
O seu sorriso foi a confirmação da surpresa e os seus olhos novamente se encontraram com os meus.
Não foi preciso uma só palavra... Houve o encontro de almas.
Nós nos aproximamos e ficamos nos olhando um na frente do outro.
Como se ninguém mais existisse naquele lugar.
Nossos olhos viram o nosso interior e o beijo foi a resposta para o início de uma grande e linda história de amor.

Imagem retirada do blog: bloggdoteosofista
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

EU APOIO!

Vídeos referentes a Sidney Santborg

Loading...